Pequenos negócios deram a primeira oportunidade de trabalho para 55% das pessoas contratadas em 2017
26/07/2018 15:50 em Novidades

 

Pesquisa do Sebrae publicada em julho de 2018 mostra que as MPE geraram 755,5 mil postos de trabalho com carteira assinada para pessoas que ingressaram no mercado formal. 

 

As micro e pequenas empresas (MPE) são a principal porta de entrada para o mercado de trabalho formal no Brasil. Essa constatação é resultado de pesquisa inédita realizada pelo Sebrae a partir de dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), de 2017. Segundo o levantamento, os pequenos negócios deram a primeira oportunidade de emprego para a maioria (55%) do total de 1,4 milhão de pessoas que assinaram a carteira de trabalho pela primeira vez no ano passado. Enquanto isso, as médias e grandes empresas (MGE) absorveram 44% dessa mão de obra e as empresas da Administração Pública, o 1% restante.

De acordo com a pesquisa do Sebrae, 69,5% das 755,5 mil pessoas que foram contratadas pelas MPE e que tiveram a carteira assinada, pela primeira vez, em 2017, eram jovens com até 24 anos de idade. Os trabalhadores do sexo masculino foram maioria, representando 54% da mão de obra contratada pelos pequenos negócios e 56% das MGE. Além disso, mais da metade dos trabalhadores que se iniciaram no mercado de trabalho (56%), por meio dos pequenos negócios, em 2017, possuía ensino médio completo.

Outro dado revelado pelo levantamento do Sebrae mostra que a maior concentração do primeiro emprego, entre as MPE, aconteceu nos setores de Comércio e Serviços. Nos pequenos negócios do Comércio, em 2017, ingressaram pela primeira vez no mercado de trabalho 297,2 mil trabalhadores, sendo a maioria do sexo feminino. Já as MPE do setor de Serviços empregaram um quantitativo pouco menor de iniciantes no mercado de trabalho (271,4 mil), sendo 53% deles do sexo feminino. Juntos, Comércio e Serviços responderam por 75% do total do primeiro emprego nas MPE, em 2017 (Comércio = 39%; Serviços = 36%).

Tocantins

Ainda conforme a pesquisa do Sebrae, o Pará foi o estado da região Norte que se destacou no primeiro emprego, em 2017, seguido por Rondônia, Amazonas e o Tocantins. Os pequenos negócios tocantinenses empregaram 1,4 mil trabalhadores do sexo masculino, iniciantes no mercado de trabalho e mil do sexo feminino.

Proprietário de uma empresa de materiais para cozinha, Arthur Seixas viu em 2017 a oportunidade para executar um plano de expansão e gerar novas vagas. “Em 2017 abrimos três novas vagas para jovens que estavam no mercado a procura de emprego e qualificação profissional. Nesse último ano vimos a necessidade de ampliar a equipe para acompanhar o crescimento previsto para a empresa no mercado em 2018”, explicou.

Para o gerente institucional do Sebrae Tocantins, Roberto Morais, o resultado dessa pesquisa demonstra o crescimento da atividade empreendedora diante do cenário econômico do país nos últimos anos. “As pessoas começaram a empreender não por oportunidade, mas por necessidade. Esse crescimento de pequenos negócios fez com que a demanda por contratações aumentasse, gerando oportunidade, principalmente para quem procura o primeiro emprego”, destacou.

Fonte: Sebrae Nacional 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!